Um dos maiores obstáculos da produtividade é a procrastinação.

Procrastinar é o ato de fazer qualquer coisa que adie o trabalho que realmente deveria estar sendo feito.

A verdade é que nunca pararemos 100% de procrastinar, mas é possível diminuir muito este indesejável comportamento. Neste curto texto explico como fiz para parar de procrastinar.

Você pode estar se preparando para um vestibular ou concurso. Pode estar pesquisando ou desenvolvendo uma nova tecnologia.

Mas não ache que somente você procrastina. Isso é a tendência de quase todo ser humano. Meu pai me ensinou uma técnica que pode parecer tôla – de tão simples –, mas funciona.




Quando eu estava estudando para o vestibular há 12 anos, todas as matérias que eu não gostava de estudar (química principalmente), eu encarava como a melhor matéria do mundo e a matéria que eu mais amava. Eu pensava em como gostaria de resolver estes problemas de química e o prazer que isso iria me proporcionar.

Eu passei 6 mêses em um cursinho e no meio do ano larguei para me dedicar aos estudos por conta.

Levantava todo dia às 6h, comia algo e já começava a estudar uma matéria que exige mais raciocínio (matemática, física ou química).

Matemática e Física eram as minhas matérias favoritas, mas química eu não suportava. Antes de começar a estudar e resolver exercícios desta matéria eu falava em pensamento: “adoro química”. Imaginava resolvendo exercícios, imaginava os modelos de carbono, etc.

E fazia com que meu cérebro se acostumasse a sentir prazer em pensar sobre estas coisas que normalmente eu não gostava.

A chave é você convencer seu cérebro que a atividade X lhe dá prazer! Eu disse que era simples.

Resultado: eu passei em todas as faculdades nas quais prestei vestibular (entre elas USP e UNICAMP).

Essa não é a técnica de gurus que você encontra por aí. Não pense que eu sou alguém fora da curva também: sou igual a todo mundo, que tende a procrastinar como qualquer outro.

A diferença é que eu aprendi e usei essa técnica para estudar e hoje uso para as tarefas profissionais que não me dão tanto prazer.

Amo programar, escrever e ensinar.

Mas não sou grande fã de mexer em códigos de outros programadores (isso é quase unânime no nosso mundo) ou escrever longas propostas comerciais. Ainda assim, são atividades corriqueiras e que temos de encarar de frente, sem procrastinar 😉

Espero que esta dica tenha sido útil. Não encare como um “mantra” ou algo mágico.

Você realmente deve acreditar no que está falando para seu cérebro. Isso requer muitas repetições e tempo.

O importante é não desistir logo no começo, para enfim, conseguir parar de procrastinar.

Como fiz para parar de procrastinar
5 (100%) 1 voto